Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
Voltar ao topoVer em Libras

Geral - 4 razões para comprar um teclado com fio — e 2 para não comprar#

🔀
ImprimirReportar erroTags:teclado, fio, bluetooth, teclados, são, modelos e comprar997 palavras10 min. para ler
Modelos a cabo têm maior vida útil e melhor desempenho do que versões com conectividade Bluetooth.
 
Comprar teclado Bluetooth para computador nem sempre é uma boa ideia. Apesar da comodidade da ausência de fios, o periférico costuma apresentar desempenho inferior em comparação com os modelos a cabo. As desvantagens são bastante significativas para quem precisa de alta performance, como os gamers.
Na lista abaixo, o TechTudo apresenta quatro razões para comprar um teclado com fio — e dois motivos para optar por um modelo wireless. Veja, a seguir, as vantagens e as desvantagens de escolher um teclado com conexão a cabo.
 
🖱️ Como melhorar a precisão do mouse gamer? Veja quatro dicas

 

Conheça as principais vantagens e desvantagens de escolher teclado com fio — Foto: Felipe Vinha/TechTudo
 
Razões para comprar teclado com fio
 
 
1. Possuem vida útil maior
Tanto os teclados de membrana quanto os mecânicos duram mais do que os dispositivos Bluetooth. Os primeiros, mais simples, apresentam vida útil de cerca de 5 milhões de toques de tecla. O tempo de fato varia muito conforme o uso — se para jogos, escrita diária ou navegação na internet, por exemplo. De maneira geral, no entanto, é comum um bom teclado de membrana chegar aos dez anos funcionando.
Os teclados mecânicos são ainda mais duráveis. Modelos de ponta possuem vida útil de 70 ou 80 milhões de toques de tecla, chegando facilmente a 20 ou 30 anos de uso em pleno funcionamento. A única defasagem tecnológica sofrida nesse período foi com o conector, mas um simples adaptador PS2 para USB resolve o problema.
 

 

Teclado mecânico Omen Sequencer, da HP, tem vida útil de 70 milhões de toques — Foto: Divulgação/HP
Já os teclados Bluetooth funcionam por meio de baterias, que se desgastam com o tempo. Conforme o componente passa por ciclos de carga e descarga, as substâncias químicas presentes nela perdem a coerência, até chegar ao ponto de a bateria não funcionar. Nos modelos de íon de lítio, os mais usados hoje em dia nos eletrônicos, isso geralmente ocorre em cerca de cinco anos.
Além disso, é muito comum que os teclados sem fio não tragam baterias removíveis. Isso pode significar ter de jogar fora todo o periférico apenas porque a bateria deixou de funcionar, ou recorrer à soldagem.
 
2. São mais baratos que os Bluetooth
Teclados sem fio são mais caros do que os cabeados, comparando modelos com recursos e desempenho similares. Um dispositivo Bluetooth de entrada, sem teclado numérico dedicado ou marca definida, sai por cerca de R$ 70. Já um periférico com fio básico pode ser encontrado por preços a partir de R$ 20.
Os mesmos R$ 70 permitem comprar um bom teclado intermediário, como o Vinik VX Hydra, que traz iluminação LED e teclas multimídia, ou o Logitech K120, que apresenta resistência a respingos.
Indo para os equipamentos mais robustos, é possível comprar um bom teclado mecânico RGB com fio, como o Corsair K55, por aproximadamente R$ 250 na Amazon. Para efeito comparativo, o Logitech G915 Lightspeed — teclado mecânico sem fio que traz teclas programáveis, mas não tem sistema anti-ghosting como o rival — é vendido por R$ 1.700.
 

 

Corsair K55, teclado mecânico com iluminação RGB, sai por R$ 250 — Foto: Divulgação/Corsair
 
3. Apresentam maior velocidade
Um das principais especificações do teclado é a latência. A medida indica o tempo que o dispositivo registra o toque de tecla na tela. Quanto maior a latência, pior, e os teclados Bluetooth têm latência consideravelmente mais alta do que os modelos a cabo.
Para estudo ou trabalho de escritório, essa diferença não chega a ser percebida pelo usuário. Para jogadores, no entanto, sejam eles profissionais ou amadores, a conectividade sem fio traz desvantagem nas partidas. Modelos com fio como o Huntsman V2, da Razer, apresentam latência quase zero, desequilibrando a disputa com quem está atrás de um dispositivo Bluetooth.
4. Teclados mecânicos Bluetooth são pesados
O motivo principal para comprar um teclado Bluetooth é a portabilidade. O problema é que há uma grande perda neste aspecto quando se está falando de modelos com teclas mecânicas.
O Razer BlackWidow V3 Pro, que possui conectividade sem fio e a cabo, pesa mais de 1,3 kg e é encontrado por R$ 2.025. Mesmo o Logitech G915 Lightspeed, que é menos robusto, passa de 1 kg. Assim, quem não abre mão de interruptores mecânicos deve ter em mente que o transporte, afinal, não será tão prático quanto o desejado em sistema wireless.
 

 

BlackWidow V3 Pro, teclado mecânico com Bluetooth da Razer, pesa mais de 1,3 kg — Foto: Divulgação/Razer
 
Razões para não comprar teclado com fio
 
 
1. São compatíveis com um número muito menor de dispositivos
É preciso sublinhar que os teclados Bluetooth têm, sim, seu público ideal. O modelo é uma ótima saída para quem quer conectar o periférico a vários dispositivos diferentes e não precisa de alto rendimento.
Os usuários podem lançar mão do mesmo teclado para controlar PC, celular, smart TV, tablet, entre outros dispositivos compatíveis. Modelos como o Logitech MX Keys permitem parear simultaneamente até três dispositivos, facilitando muito o uso intercambiado por cerca de R$ 569.
Os conectores USB dos teclados com fio, por outro lado, restringem seu uso para computadores e smartphones — isso quando há plug USB-C. Dessa forma, não compre teclado com fio se você precisa de versatilidade.

 

Teclados Bluetooth são compatíveis com mais dispositivos — Foto: Divulgação/Logitech
 
2. São maiores e menos portáteis do que os Bluetooth
Embora teclados mecânicos Bluetooth sejam muito pesados, a regra não vale para os modelos de membrana, que são mais leves e compactos do que as versões com fio. O Logitech K380, por exemplo, pesa 423 g com as pilhas inseridas e pode ser adquirido por R$ 195.
O Magic Keyboard 2, da Apple, custa R$ 999 e é ainda mais leve: o modelo tem 390 g, 29 cm de largura e 13 cm de profundidade, dimensões que o fazem caber em praticamente qualquer bolsa. Para efeito comparativo, o Multilaser TC193, um teclado com fio padrão, tem 46 cm de largura e pode ser encontrado por R$ 27.

 

Teclados Bluetooth de membrana, como o Apple Magic Keyboard, são mais leves e compactos do que os com fio — Foto: Divulgação/Apple

Fonte:https://www.techtudo.com.br/noticias/2022/02/4-razoes-para-comprar-um-teclado-com-fio-e-2-para-nao-comprar.ghtml
Controle sua privacidade:

Este site usa cookies para melhorar a navegação.
Termos legais e privacidadeOpt-out